Marinho Produtos Digitais

LOGO MARINHO PD 2024

Mais resultados...

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

O CONHECIMENTO MUDA TUDO!

10 erros mais graves que o Google 'ODEIA' no seu site

Descubra como identificar e corrigir erros e conquistar de vez a simpatia do Google, melhorando sua posição no ranking das pesquisas.

10 erros mais graves que o Google 'ODEIA' no seu site
10 erros mais graves que o Google 'ODEIA' no seu site

Sem dúvidas, o Google é o mais imponente gigante das buscas online, e se você tem um site, blog, loja virtual, página de vendas, etc., independentemente do nicho, é essencial manter-se alerta sobre o que o todo poderoso motor de buscas ‘gosta’ e ‘não gosta’. Evitar erros que passam às vezes desapercebidos é imprescindível para garantir que a sua propriedade digital seja melhor classificada e ranqueada nos resultados de pesquisa do ‘titio’ Google.

Neste post, vamos destacar os 10 erros mais comuns, porém graves, que além de prejudicar qualquer site, o Google odeia! Vamos ainda mostrar como corrigi-los para melhorar o SEO do seu negócio online e iniciar sua trajetória rumo as primeiras posições nas páginas de pesquisa mais cobiçadas do mundo.

1. Conteúdo duplicado, irrelevante ou de baixa qualidade

Parece óbvio, mas o conteúdo duplicado é um dos principais pecados do SEO. Evite copiar textos de outros sites ou duplicar o mesmo texto em várias páginas do seu próprio site, a não ser é óbvio, que seja o slogan do seu site ou algo assim. Use ferramentas como o Copyscape para verificar a originalidade do seu conteúdo.

Crie conteúdo de alta qualidade que responda às dúvidas e necessidades do seu público-alvo. Utilize linguagem clara, concisa e SEO-friendly, com as palavras-chave relevantes. Plugins como o Yoast SEO podem te ajudar a otimizar seu conteúdo para SEO.

O Google dá prioridade e valoriza conteúdo original, informativo e útil para os usuários. Fuja de textos copiados, irrelevantes ou com erros gramaticais. A dica é: se você estivesse procurando algo relacionado ao conteúdo que você postou, você teria interesse de ler esse conteúdo até o final? Você recomendaria esse conteúdo para outra pessoa?

2. Excesso de palavras-chave

Embora as palavras-chave pareçam a “cereja do bolo” e realmente são muito importantes para o SEO, o excesso delas, ao invés de ajudar, pode prejudicar sua classificação nas pesquisas dos motores de busca. Evite o chamado “keyword stuffing” e priorize a criação de conteúdo relevante e natural.

Existem ótimas ferramentas online que auxiliam na escolha de palavras-chave ideais, como, por exemplo, o Rapidtags, o Google Trends e até mesmo o próprio Planejador de Palavras-Chave do Google Ads.

3. Links quebrados

Links que levam a páginas quebradas, desconfiguradas, incompletas, fora do ar ou até mesmo inexistentes, que nos levam as famosas páginas não encontradas (Erro 404), são frustrantes e irritantes para qualquer usuário e também prejudicam bastante o SEO do seu site. Use ferramentas como o Google Search Console para identificar e corrigir esses erros regularmente.

Caso a página precise ficar temporariamente ‘fora do ar’, por motivos de manutenção ou algum outro motivo, considere a possibilidade de criar um redirecionamento provisório para outra página que comunique ao usuário o motivo dessa situação.

Se a página tiver sido excluída permanentemente, é importante desindexar e remover o link nos motores de busca, e demais locais onde o link ainda possa ser eventualmente acessado pelos usuários.

4. Carregamento lento

A velocidade de carregamento de uma página no site é um fator importantíssimo para o SEO. Está diretamente ligado a experiência do usuário no seu site, e por esse motivo, sempre se certifique de que seu site seja rápido e responsivo em todos os dispositivos.

Um site com navegação complexa, design desatualizado ou carregamento lento terá um desempenho lento, e fará consequentemente com que muitos usuários saim do seu site sem nem mesmo visualizar o seu conteúdo. E isso é péssimo!

Atente-se na navegação intuitiva, design responsivo e velocidade de carregamento otimizada. Ferramentas como o PageSpeed Insights do Google podem te ajudar a verificar a otimização do seu site.

Evite ao máximo a instalação de muitos plugins, instale somente o necessário, pois além de deixarem seu site mais lento, ainda podem criar conflitos entre eles e lhe trazer uma grande dor de cabeça.

Por fim, inserir manualmente códigos Java, CSS, HTML, PHP, etc., também podem pesar na velocidade do seu site, além de também estarem sujeitos a conflitos de códigos internos do site.

5. Links de baixa qualidade

Fique longe de parcerias com sites de origem duvidosa (a famosa troca de links), pois o Google valoriza links de sites relevantes e com boa reputação, ou pelo menos que siga suas diretrizes e regras. Evite linkar URLs de conteúdos irrelevantes no seu site, principalmente links de sites com práticas de spam.

Os backlinks devem surgir de forma natural, por exemplo, alguém gostou do conteúdo que você postou em seu site e mencionou esse conteúdo no site dele, dando o devido crédito ao seu site através do link, e vice e versa. Esse é o verdadeiro backlink que o Google presta atenção.

A ferramenta Google Analytics é uma ótima maneira de identificar de onde está vindo o seu público, e o site Ahrefs Backlink Checker pode te mostrar quais sites possuem backlinks direcionados para o seu site. Você não gostaria de descobrir que tem um link do seu site anexado em um site de terroristas, não é mesmo? Pois é, acho que o Google também não.

6. Tags de título e meta descrições ausentes

As tags de título e meta descrições, mais conhecidas apenas por “título e descrição”, são fundamentais para ajudar o Google a entender do que se trata uma página no seu site. Certifique-se de incluir essas tags em todas as suas páginas e otimizá-las para as palavras-chave relevantes aos motores de busca, que já mencionamos anteriormente.

As tags de títulos, ou simplesmente ‘títulos’, são um dos elementos mais importantes para o SEO. Crie títulos claros, concisos e que incluam as palavras-chave relevantes, informativas e persuasivas.

Pesquise no próprio Google pela sua palavra-chave e veja como são os títulos que estão nas primeiras posições da pesquisa orgânica, não contabilizando os resultados provenientes de anúncios, obviamente.

O plugin Yoast SEO, já mencionado acima, também pode auxiliar na verificação da qualidade dos seus títulos e descrições.

7. Site não otimizado para dispositivos móveis

Cada vez mais, usuários acessam a internet por meio de dispositivos móveis. Por esse motivo, o Google também, cada vez mais, prioriza sites responsivos, que se adaptam a vários dispositivos diferentes, e por isso é essencial que seu site esteja otimizado para todos esses dispositivos, ou pelo menos os mais populares.

Opte por um layout adaptável, certifique-se de que todo o conteúdo esteja legível e a navegação seja fácil, rápida e intuitiva.

Você pode testar como o seu site é visualizado em versões para dispositivos móveis através da extensão Teste de Compatibilidade com Dispositivos Móveis do Google. Essa extensão possui uma grande variedade de simuladores de dispositivos móveis.

8. Falta de manutenção e atualizações

Sites desatualizados podem parecer abandonados aos olhos do Google e dos usuários. Mantenha seu conteúdo sempre atualizado e relevante, adicionando regularmente novas informações e recursos atualizados ao seu site.

O Google valoriza sites que são atualizados frequentemente, por isso, crie um cronograma para a manutenção, atualização e produção de conteúdo novo, sempre que possível.

9. Imagens sem 'alt text'

O sistema de pesquisa do Google ainda não “vê” imagens. Por esse motivo, o ‘alt text’ é tão importante para a indexação das imagens do seu site. Insira informações nas imagens como título, texto alternativo, legenda e descrição.

Por exemplo, se você tem uma imagem do logotipo da sua empresa no seu site, mas nomeou a imagem somente como “imagem03.png”, certamente essa imagem não aparecerá nas pesquisas do Google Imagens.

Você pode inclusive, utilizar o próprio plugin Yoast SEO para verificar se as imagens do seu site possuem alt text ou não.

10. Ignorar as Diretrizes do Google

Por último, mas não menos importante, o Google possui regras rígidas, mas também fornece diretrizes para web masters que ajudam a garantir que seu site siga as melhores práticas de SEO. Certifique-se de ler e seguir essas diretrizes e regras para evitar penalizações e melhorar sua posição nos resultados de pesquisa do gigante das buscas online.

Ao seguir todas essas dicas e evitar ou corrigir esses erros mais comuns, sempre seguindo as boas práticas de SEO que mencionamos, você estará no caminho certo para conquistar a tão almejada simpatia do Google, e alcançar resultados incríveis na busca orgânica desse buscador todo poderoso. Cuidar de um site é um processo contínuo, por isso lembre-se de:

Monitorar o desempenho do seu site: Utilize ferramentas como o Google Search Console e o Google Analytics para acompanhar as estatísticas do tráfego orgânico do seu site, identificando as palavras-chave que levam mais usuários ao seu site e também verificar quais páginas estão com um desempenho mais alta.

Sempre analisar os resultados: Tire insights de todos os dados para entender melhor o que está funcionando e o que precisa ser ajustado ou melhorado no seu site.

Faça ajustes contínuos: O SEO é um processo dinâmico e imprevisível. Esteja sempre testando novas estratégias e otimizando seu site para alcançar melhores resultados, sempre com o auxílio das estatísticas.

Fique sempre atualizado(a): O algoritmo do Google é meio “virado no jiraya” e está sempre mudando. Acompanhe as últimas tendências de SEO para garantir que seu site esteja sempre bem posicionado e seguindo as regras corretamente.

Com dedicação e as estratégias certas, você pode transformar seu site em um sucesso na busca orgânico e conquistar a tão desejada simpatia do ‘titio’ Google.

Imagina você oferecendo algum produto ou serviço que sempre que é pesquisado por alguém, lá está seu site, em primeiro lugar na pesquisa orgânica do Google? É como se fosse um anúncio pago, mas sem gastar um centavo, não é mesmo?

Você chegou até aqui, parabéns! Tudo que você acabou de ler é apenas a ponta do ‘iceberg’, pois se você pretende mesmo aprender SEO e ganhar dinheiro com isso de forma profissional e prática, baseando-se 100% em projetos reais para aplicar seus conhecimentos em tempo real, dá só uma olhada no que está te esperando no link logo abaixo…

SEO DE VERDADE! Comunidade de SEO e Monetização

Muito obrigado pelo seu tempo e nos vemos no seu sucesso!

Deixe seu Comentário